Sempre as chuvas

 

 

“(…) Não houve danos ao imóvel do século 18, de acordo com o chefe do escritório técnico do órgão federal em Tiradentes, Mário Ferrari. Ele disse que a firma responsável pelo trabalho já se comprometeu a remontar a estrutura para evitar que novos temporais provoquem o completo arruinamento da propriedade particular.
Preocupado com a situação, Ferrari ainda não sabe se a tenda, formada por alumínio e lona, semelhante às usadas em shows, será suficiente para proteger o patrimônio. “Se não der certo, temos que pensar num plano B. A cobertura se abriu devido às chuvas que atingiram a região entre terça e quarta-feira da semana passada”, apontou Ferrari. Moradores e defensores dos bens culturais de Barbacena temem que possa haver estragos, caso ocorra o mesmo com nova cápsula protetora”.

http://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2013/03/05/interna_gerais,354649/fazenda-do-registro-velho-e-derrubada-pelas-chuvas.shtml

Caro leitor, se a cobertura foi adquirida pela bagatela de R$ 95 mil reais para proteger o imóvel das chuvas e se ela não resistiu à primeira chuva, a culpa seria da chuva?

Talvez a culpa seja da chuva porque o cargo do sucessor de São Pedro está vago. Quem sabe se o próximo Papa for brasileiro, as chuvas deixem de castigar o local e não destruam uma terceira cobertura.

Além das causas naturais, podemos também apontar duas hipóteses sobrenaturais para o desastre que foram as duas primeiras coberturas feitas na Fazenda do Registro Velho:

Hipótese A – O imóvel por ter pertencido à um inconfidente, foi amaldiçoado por Maria, a Louca. E dizem que maldição de Rainha pega!

Hipótese B – Por lá ter sido o cemitério que abrigou os primeiros moradores brancos de Barbacena (os índios já estavam por aqui) e hoje não há mais qualquer lembrança dos mortos, eles podem ter se revoltado.

E você leitor, tem alguma possível causa para o desastre das coberturas? Envie para o blog, a melhor hipótese ganhará um passeio na Fazenda do Registro Velho com direito a levar um pedaço de uma tricentenária parede de pau-a-pique na cabeça. Coisa rara!

Anúncios
Published in: on 5 de março de 2013 at 8:49 am  Comments (1)  

The URI to TrackBack this entry is: https://fazendadoregistrovelho.wordpress.com/2013/03/05/sempre-as-chuvas/trackback/

RSS feed for comments on this post.

One CommentDeixe um comentário

  1. É lastimável tudo isso. Tenho uma terceira hipótese: Por ter sido abrigo de inconfidentes, eles, hoje desencarnados, mas ainda lá, sentem vergonha dos barbacenenses que assistem inertes a destruição de toda uma cidade por políticos calhordas e descompromissados. Devem pensar [os inconfidentes desencarnados!] – “vamos embora dessa cidade de uma vez por todas, mas levamos juntos nossa rica história de construção da liberdade de um país inteiro”. (…) e Barbacena hiberna!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: